“A Arte das Bolachas” | Shelly Kaldunski

“A Arte das Bolachas” | Shelly Kaldunski

Solta o monstro que há em ti

Azul, peludo e sempre com muita fome; comerá qualquer coisa que encontrar mas, aquilo que lhe aconchega mesmo o estômago, são bolachas, sejam de sortido ou reunidas em pacote. É este o retrato – sem qualquer índice de robótica – do Monstro das Bolachas, personagem incontornável dos Marretas e da Rua Sésamo que, a ter um livro de cabeceira, poderia bem ser este: “A Arte das Bolachas”, de Shelly Kaldunski.

Neste manual sobre a invenção de bolachas criativas, muito há para além das receitas e da técnica necessária à confecção destas pequenas e adocicadas obras de arte: conselhos para a melhor forma de promover uma festa sob o lema da “troca de bolachas”; um olhar sobre a “caixa de ferramentas” do criador de bolachas, que inclui ingredientes como coco, pérolas de chocolate negro, corante alimentar ou açúcar cristal; apresentação a utensílios essenciais como corta-massas, saco de pasteleiro e bicos, tapetes de pastelaria em silicone ou uma rede de arame; dicas para trabalhar com um cone de papel ou utilizar o saco de pasteleiro.

“A Arte das Bolachas” | Shelly Kaldunski

As receitas, divididas entre populares e decorativas ou clássicas com um toque moderno, incluem preciosidades como bolachas marcadoras de lugar, corações de chocolate, árvores de gengibre, waffles de chocolate ou barras streusel com noz-pecã. A completar, algumas receitas básicas que serão um complemento à criação de algumas das bolachas, como o glace, alguns recheios, creme de limão, tiras de laranja cristalizada ou rosas de maçapão.

Seja para fruição pessoal, divertimento em família ou motivo para deixar convidados de boca aberta – ou mesmo escancarada -, “A Arte das Bolachas” apela ao espírito inventivo de cada um ou, quanto mais não seja, ao lado guloso da alma humana. Seja na cozinha ou na melhor pastelaria que houver por perto, o que se ouve como um mandamento sussurrado é isto: solta o monstro que há em ti. Um livro que é um regalo para a vista.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This