Archie Shepp & Dar Gnawa @ Casa na Música

O mundo é feito de música.

Já passava das 22h00 quando Archie Shepp e a sua banda entraram em palco e brindaram os presentes com uma actuação de rara competência e entrega.

Num espectáculo dividido em dois, Archie Shep optou por tocar primeiro com os músicos que o acompanham regularmente e durante aproximadamente uma hora executaram temas de Shepp e de outros compositores. Temas fáceis de ouvir, nada do que o músicio do free-jazz interpretou na segunda parte da sua actuação, já com os Dar Gnawa, mas que não deixaram de mostrar o que estes músicos experientes conseguem fazer.

Destaque para o tema “Revolution”, composto por Archie Shepp para a sua avó, nos anos 60 e que pretende ser uma homenagem à mesma na qual Shepp recorda e imortaliza os longos anos de escravatura a que a comunidade Afro-americana este sujeita. Este tema foi interpretado pelo baterista de Archie, tendo por único instrumento o corpo do performer.

De destacar os problemas de som que estiveram presentes durante todo o espectáculo.

Na segunda parte do espectáculo entram os Dar Gnawa, colectivo marroquino que através da sua música evocam a história e herança cultural do seu povo. Durante aproximadamente uma hora e meia Archie Shepp e os Dar Gnawa brindaram-nos com a fusão das suas sonoridades distintas, onde apesar de parecer estranho, coube todo o mundo. Ora pelas pinceladas salsa do piano, ora pelas interpretações desvairadas da restante banda, ao que juntou o som característico dos Dar Gnawa compostos por três back-vocals a tocarem uma espécie de chocalhos subsarianos e a voz e instrumento do Mestre Abdellah Boulkhair El Gourd

No fim da actuação fica a certeza que o mundo todo coube na actuação de Archie Shepp e os Dar Gnawa.

Tempo houve ainda para uma pequena sessão de autógrafos dada por Archie Shepp.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This