header3

ATLANTIC SPRING DISCOVERY

Atlantic Spring Party, mais do que uma festa foi uma descoberta: 5 dias de sonho num paraíso chamado Madeira, longe do circuito tradicional de turismo e cada vez mais perto das tendências dos jovens europeus.

De origem vulcânica, paisagens únicas e micro-clima tropical, a ilha da Madeira é um destino turístico apreciado mundialmente. No entanto, os operadores turísticos conscientes do potencial de um novo público jovem, mais urbano e cultural, têm vindo a adaptar a oferta, acompanhando as tendências actuais do turismo e criando uma renovação na oferta da ilha. Na vanguarda deste desafio surgem projectos como o Atlantic Spring Party.

A oferta era simples e sedutora: 5 noites num hotel de luxo, uma festa com alguns dos mais reconhecidos DJs nacionais, tudo num senário idílico no único sítio da ilha que recebe sol o ano inteiro(!).

Ladeada de imponentes montanhas na pacata vila da Ponta do Sol, a mais ensolarada da ilha, a Estalagem da Ponta do sol, tem um ambiente em perfeita harmonia com a organização: simples e descontraído, mas, ao mesmo tempo, elegante e sofisticado. Uma presença no exigente grupo internacional “ Design Hotels”, um bar em regime de confiança 24h com os seus hóspedes juntaram-se aos argumentos que levou Ricardo Costa (ArtCor) à sua escolha para a realização do envento.

A estalagem recebeu a visita de participantes de quase todos os cantos do mundo, criando uma atmosfera única. No dia da festa, depois da exibição do documentário “Lusofonia-(R)evolução” da Red Bull Music Academy e da aula de Yoga no relvado do hotel, foi ao som dos insulares Djs CGarden e Yubar que pudemos disfrutar de um fim de tarde magnífico, degustando o buffet, bebendo cocktails ou simplesmente flutuando nas àguas da piscina panorâmica.

A escolha do cartaz musical esteve à altura do cenário e com o cair da noite, a mais conhecida dupla feminina da capital, as HeartBreakerz entraram em competição renhida com a dupla Stereo Adiction proporcionando a todos momentos de dança contagiantes, que se prolongaram pela madrugada, numa noite quente e inesquecível. Para os mais resistentes, houve ainda uma after-party no Kool Klub Kafe (Funchal) animada pelo lisboeta Kaesar e o reincidente John-E.

Feitas as contas, com as novas rotas das low cost para a ilha, hoje em dia sai mais barato ir ao Funchal do que ir de Lisboa ao Porto. E por pouco mais de duas centenas de euros, durante quase uma semana, podemos disfrutar de um “cosmopolitan” submergidos num jacuzzi com vista para o pôr-do-sol no Atlântico…

É com saudade que aguardamos a próxima primavera e com expectativa as novas propostas turísticas da nossa Madeira.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This