vasco_gaspar_header

Conversa com Vasco Gaspar @ TEDxEdges

“Ser um Happiness Explorer é um processo de busca e aperfeiçoamento contínuo"

Ser espiritual leva-nos sempre a pensar que somos seguidores de uma qualquer religião. O conceito torna-se banalizado e remete-nos para um conceito mais específico, como a crença em ser fiel. Afinal, não podemos ser espirituais sem sermos fiéis a alguma religião ou fanatismo? Podemos nós, enquanto seres humanos, alcançar a felicidade sem estarmos sujeitos a imposições ou atenções de santos, altares e rezas? Apenas com base na mentalização de que somos nós próprios que trilhamos o nosso caminho e, enquanto seres individuais, necessitamos de um todo para que alcancemos o que pretendemos? São questões com que nos debatemos diariamente, mas que, por alguma razão, não conseguimos obter resposta. Mas, pelo menos, esperamos poder-te dar-te algumas pistas.

As conferências Tecnology Enternainment e Design, conhecidas pela sigla TED, visam a valorização de todas as pessoas que marcam a diferença, dando-lhes a oportunidade de transmitirem o seu exemplo de vida para que isso nos ajude a “mexer”, a inspirarmo-nos numa mudança que por vezes é inevitável que aconteça. Na conferência TEDxEdges, que se realizou no passado dia 1 de Outubro na Fundação Champalimaud, em Lisboa, um dos oradores participativos na temática Being Spitirual que mais deu que falar foi Vasco Gaspar.

O tema que apresentou, “Living Happy without Religion”, é um ponto de partida para encontrar respostas às questões apresentadas na introdução deste texto. Vasco Gaspar acredita que é possível mudar o mundo, mas que essa mudança tem que começar dentro de cada um de nós. Para darmos início a essa mudança, que tem que ser feita de livre vontade, Vasco Gaspar criou uma ferramenta online à qual chamou ZorBuddha. Este programa trata-se de um projecto assente na premissa de que é possível mudar o mundo, mas que essa mudança tem que partir de cada um. Nesse sentido é fornecido gratuitamente “ponteiros” e ferramentas baseadas em várias áreas do saber (ex. psicologia positiva, medicina integrativa, mindfulness, neurobiologia interpessoal…), no sentido de contribuir para que pessoas, organizações e sociedade em geral possam utilizar e desenvolver uma vida mais feliz e equilibrada.

Para efectuar a divulgação deste seu projecto, Vasco Gaspar recorreu às redes sociais, onde também acaba por receber o feedback das pessoas que o experimentam. “Felizmente o que chega mais são partilhas de experiências e agradecimentos por um ou outro ponto que tocou e contribuiu para um aumento de consciência, ou para um brilhozinho nos olhos” confidenciou-nos.

Questionado pela RDB se o próprio se considera um Happiness Explorer permanente, Vasco Gaspar afirma que “ser um Happiness Explorer é um processo de busca e aperfeiçoamento contínuo, algo que tenho vindo a desenvolver diariamente, até nas coisas mais simples como respirar, actividade tão simples e mesmo debaixo do nosso nariz, mas que pode ter um impacto tremendo na nossa saúde, bem-estar e felicidade, se for feito de forma correcta”.

Actualmente, a sua missão está ligada ao estar presente, ao ser fiel a si próprio e à manifestação do seu potencial interior, pois é o mínimo que pode fazer em agradecimento ao facto raríssimo de estar vivo. Espera que neste percurso consiga ao mesmo tempo não só respeitar o que o rodeia, mas também contribuir para um aumento de consciência e de colocação de “brilhozinhos nos olhos” dos outros. Não é, nesse sentido, um caminho claro e onde seja fácil colocar KPI’s, como fazem as empresas, mas sim um processo, com altos e baixos, surpresas e desilusões, alegrias e tristezas. Mas a vida não é mesmo assim? Um desafio às nossas capacidades? “Se a missão está a ser cumprida só o saberei, talvez, no final, quando examinar a minha consciência e vir se realmente que consegui florescer e oferecer o meu potencial ao serviço dos outros”.

Por fim, do universo gigantesco agregado às redes sociais, ao convite para dar palestras em diferentes locais, foi um pequeno salto. No TEDxEdges, Vasco Gaspar teve o privilégio de ser convidado pela organização à qual tece os maiores elogios, não só pelo excelente trabalho organizativo, como pela coragem de ter abordado alguns temas mais edge. Na sua opinião, as conferências TED permitem-nos ter acesso a um conjunto de ideias e oradores de uma forma próxima, directa e straight to the point, pois o tempo de palco não permite que os oradores se percam muito. Sendo assim, se te sentes perdido, sem tempo para ti e para os outros e o teu sistema de organização pessoal está demasiadamente desorganizado, a RDB espera que este programa te ajude. Quando chegares ao fim, verás que a metodologia sempre esteve intrínseca aos teus valores morais e sociais. Já te sentes inspirado para a mudança?



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This