“Hollywood” | Edgar Pêra

“Hollywood” | Edgar Pêra

Um olhar independente sobre o cinema de massas

Imaginar Edgar Pêra a escrever um livro sobre Hollywood seria, à partida, como tentar visualizar os Arcade Fire a tocarem no piquenicão do Continente (não venham com ideias, o Rock in Rio não é a mesma coisa).

A verdade é que o realizador independente português, autor de mais de uma centena de trabalhos para TV, BD, net, espectáculos, galerias, eventos e essa coisa de trans-media, apresenta em “Hollywood” (A Esfera dos Livros, 2013), como se lê no sub-título do mesmo, “Estórias de glamour e miséria no império do cinema”.

Trata-se de uma viagem do cinema mudo ao 3D digital, com muito de memória fotográfica, onde Pêra nos desenha um mapa alternativo da indústria cinematográfica norte-america: conhecemos a história por detrás do letreiro mais famoso do mundo, assistimos ao nascimento do star system, recordamos os tempos do kinetoscópio e do cinematógrafo, somos apresentados aos diferentes tipos de fãs, aprendemos sobre os truques dos actores e actrizes e somos convidados para algumas das festas Holywodescas, com muito de droga, loucura, violência e morte.

Apesar de Pêra questionar, no prefácio, «como pode uma formiga retratar um elefante?», a verdade é que nos apresenta um retrato vivo das glórias e mentiras da meca do cinema, numa visão muito pessoal sobre a poderosa máquina de Hollywood e a indústria cinematográfica norte-americana, desvendando alguns segredos e revelando inúmeras curiosidades. Como o facto de Stanley Kubrick ter jogado xadrez para financiar um filme ou de Lauren Bacall só ter vencido a sua timidez depois de ter aplicado uma valente tampa a Clark Gable. Fica no ar, algo a que o cinema moderno nos tem habituado, a ideia de um segundo livro. Teremos trilogia?



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This