Hype@Tejo 2005

Onze horas a dançar junto ao Tejo.

No próximo dia 9 de Julho, sábado, a Doca Pesca de Lisboa recebe a quinta edição do festival Hype, desta vez com a denominação @ Tejo. Abandona-se assim a areia, o pó e toda a mística que fazia deste festival um grande evento para se criar algo marcadamente urbano, com o Tejo como convidado privilegiado. Boas razões não faltam para que o sucesso se mantenha.

Entre os três palcos disponíveis dividem-se assim live acts e dj sets: no “Doca Sound”, onde vão actuar os Chemical Brothers, Spektrum, DJ Dolores & Aparelhagem, e os portugueses The Gift e Blasted Mechanism; “Ice Warehouse”, com Kruder & Dorfmeister em versão dj set e Rodney Hunter e URBS ao vivo; e “Lota Love”, com o set dos Dezperados, Antena 3 Party Zone e Chill Out da Rádio Oxigénio.

No palco principal, natural destaque para The Chemical Brothers. Não é a primeira vez que a dupla inglesa Tom Rowlands e Ed Simons visita Portugal. Desta feita, com o sexto disco na bagagem e a memória de um grande concerto no Festival Sudoeste, é de contar uma passagem pelos “velhos” sucessos, bem como a apresentação de “Push the Button”, que conta com inúmeras colaborações ao longo do disco. Reunindo influências como as de Public Enemy, Cabaret Voltaire ou My Bloody Valentine, os Chemical Brothers conseguiram criar no início de carreira uma fusão de dance-rock-rap capaz de manter uma multidão a dançar durante horas. Mais tarde criaram o estilo que viria a ser apelidado de big beat, característico por ganhar apenas em palco a força que os singles ameaçam ter, sendo que esta será uma boa oportunidade de comprovar que os “irmãos químicos” estão no palco como peixes dentro de água.

Também os Spektrum aproveitam a ocasião para voltar a Lisboa e re-introduzir “Enter The… Spektrum” ao público português, um disco que funde funk, com electro e a voz envolvente da nigeriana Lola Olafisoye, capaz de criar uma energia contagiante e linhas de baixo no mínimo arrebatadoras. Oriundos do Reino Unido, os Spektrum existem como banda há cerca de dois anos e o seu álbum de estreia tem sido largamente aclamado pela crítica. Contrapondo a nostalgia da música de dança da década de 80 com aspectos estéticos contemporâneos, torna-se difícil enquadrá-los num género específico. No entanto, e independentemente do estilo em que se insiram, é certo que ninguém ficará quieto durante o concerto.

Peter Kruder & Richard Dorfmeister são os nomes mais fortes do palco “Ice Warehouse”. Com carreiras individuais desde 1993, esta dupla de dj’s/produtores de Viena caracteriza-se por passar um som que não tem grandes pressas em levar o público ao êxtase, mas antes em proporcionar uma sessão relaxada ao ritmo de muitas linhas de baixo e de elementos downbeat. O resultado é uma sessão muito funk, com elementos jazzísticos, ao mesmo tempo que mistura elementos hip hop, dub, reggae ou mesmo drum’n’bass. A compilação DJ Kicks revelou-os ao grande público retirando-lhes a “aura” de conhecidos animadores do meio mais undergound para os trazer às páginas dos media mais respeitados do mundo musical. A partir daí, o nome da dupla tem ganho cada vez mais notoriedade.

Também o palco “Lota Love” tem inúmeras razões de interesse, com os Dezperados a chamarem à atenção dos seus fãs habituais do Lux. Quem os conhece, sabe que pode esperar um set eclético e explosivo, com direito às passagens mais inesperadas. Desde punk, a rock ou o electro mais actual, esta dupla nacional sabe animar uma audiência como poucos em Portugal. Difícil vai ser arranjar forma de dar um pulo a todos os palcos.

Os bilhetes para o festival têm o preço de 30 euros e estão à venda nos locais habituais. As portas abrem às 20.00, com os espectáculos a terem início uma hora depois.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This