Jessica Pratt @ ZDB (28-10-2015)

Jessica Pratt @ ZDB (28-10-2015)

Propositadamente lo-fi

A sala da Galeria Zé dos Bois esgotou esta semana para escutar Jessica Pratt e, consequentemente, um dos discos mais interessantes deste ano, “On Your Own Love Again”, editado com o selo da Drag City.

Devido à exiguidade do espaço para tamanha plateia, a cantora norte-americana depressa fez votos para que os membros da audiência simpatizassem uns com os outros, visto que iriam presenciar o concerto bem juntinhos.

O referido segundo disco de Jessica Pratt foi, previsivelmente, o prato forte desta sessão bastante íntima, tendo ficado apenas uma faixa de fora.

O concerto arrancou no estilo característico da cantora, rodeada de folk, com a sua voz cristalina num microfone propositadamente em efeito lo-fi. A guitarra do seu único acompanhante em palco oferecia à sua voz, de forma intercalada, reverberações floreadas ou dedilhados que a serpenteavam de forma melodiosa.

A cadência dos acordes parece ser idêntica à das folhas que abandonam os ramos das árvores por esta altura do ano. É esta a toada que marca quase todo o concerto, e que atinge o seu momento mais atraente com «Back, Baby» e «On Your Own Love Again» tocadas de seguida.

A referida combinação de duas guitarras apenas foi quebrada em «I’ve Got a Feeling», a última música do alinhamento inicial, em que o acompanhante de Jessica Pratt a acompanhou com um teclado em tons sombrios, altamente distorcido por um pedal de efeitos.

Perto do final, Jessica Pratt lamentou ter que abandonar Lisboa na manhã seguinte, em direcção a Lausana, claramente rendida aos encantos e recantos da nossa capital.

Somente no encore entrou em cena o disco de estreia, homónimo, de Jessica Pratt, pela mão de «Titles Under Pressure», interpretada sozinha em palco pela cantora. De referir que, por entre as músicas oficialmente editadas, a plateia na Zé dos Bois foi presenteada com um par de temas inéditos, «Central Park» e «Fortuna», que a cantora oriunda de São Francisco já tem abordado ao vivo durante os últimos tempos.

O sereno e prazenteiro serão encerraria com um novo encore, novamente com uma música do primeiro álbum, desta feita «Night Faces».

Alinhamento
– «Wrong Hand»
– «Central Park»
– «Greycedes»
– «Game That I Play»
– «Jacquelyn in the Background»
– «Moon Dude»
– «Back, Baby»
– «On Your Own Love Again»
– «I’ve Got a Feeling»
(Encore)
– «Titles Under Pressure»
– «Fortuna»
(Encore 2)
– «Night Faces»



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This