Lost World – Comics & Collectibles

Lost World – Comics & Collectibles | Entrevista

Uma viagem ao "mundo perdido" dos jogos de cartas e tabuleiro.

Para quem procura Board Games em Sines, Lost World é o local. Agora que nos encontramos na Golden Age desta temática, Rui Correia previu este crescimento exponencial, apostando, há cerca de 8 anos atrás, numa loja que não só te proporciona uma experiência única mas que também te vai fazer perder num mundo de emoções. O Rua de Baixo entusiasmou-se e veio saber um pouco mais sobre este projecto.

Quando começou o teu gosto por jogos desta temática? Qual foi o primeiro jogo que te cativou?

Desde muito novo. Antes de vir para Portugal, por volta de 1982/83 joguei Dungeons & Dragons, maioritariamente com um primo e um amigo meu. Nos Estados Unidos da América, naquela altura a procura não era muita, e D&D era sem dúvida o jogo mais procurado, fora dos mais populares como Monopólio ou Pictionary. Também me recordo que um dia fomos comprar livros de D&D e reparámos em várias pessoas a entrar na loja e a comprar uma coisa que tinha acabado de sair à pouco tempo, bem diferente. Dirigi-me ao funcionário e perguntei o que era e ele respondeu Magic: The Gathering. Nunca tínhamos ouvido falar daquilo e acabámos por comprar uns boosters e aí nasceu outro grande vício. Por isso, os principais serão Dungeons & Dragons e Magic: The Gathering, apesar de também ter jogado Stratego, Risco e muitos outros.

O que te levou a abrir a loja?

Eu sempre adorei jogos e bandas desenhadas. O sítio onde eu trabalhava tinha fechado há pouco tempo e eu estava desempregado, por isso decidi tentar algo louco e comecei a vender bandas desenhadas e mais algumas coisas. Não correu mal de todo e passaram-se sensivelmente 8 anos.

Lost World - Comics & Collectibles

Que produtos se pode encontrar aqui na Lost World?

Há uma grande variedade de bandas desenhadas, figuras de acção e t-shirts, para além dos jogos de tabuleiro e jogos coleccionáveis. Basicamente tudo o que é divertido, que te possas sentar com amigos e jogar. Com maior ou menor dificuldade, consigo adquirir livros ou capítulos de banda desenhada que são muito difíceis de encontrar, para completar colecções por exemplo, em óptimas condições e ao melhor preço do mercado. Podem sempre contactar-me através do site da loja, Lost World – Comics & Collectibles. Tento sempre responder a todas as solicitações o mais rápido possível.

As pessoas que experimentam querem mais, querem saber qual será a próxima novidade, como podem progredir com isto de uma forma diferente

Como é ter uma loja com estas temáticas numa cidade pequena como Sines?

Não é fácil, isso é certo. Tens que vender um pouco de tudo sem fugir muito do tema principal, só para se sobreviver. Não vou vender sandes de carne e figuras de acção, por exemplo. Em Sines, muitas pessoas têm a ideia errada do que são bandas desenhadas e jogos de tabuleiro. Se fores a Lisboa ou para o estrangeiro, digamos Estados Unidos da América, é algo que foi descoberto há bem mais tempo. Em relação às bandas desenhadas, a grande maioria dos escritores cresceram nos anos 80, e nos dias que correm escrevem principalmente para adultos, não só para crianças, e são escritores fenomenais, reconhecidos em todo o mundo. Eu pessoalmente não leio bandas desenhadas sobre assaltantes vestidos de preto ou sobre esmurrar o Joker, como se fazia nos anos 60 e 70. Agora tens histórias extensivas, profundas e bem equilibradas. O mesmo acontece com jogos. Há pessoas que entram na loja e olham para isto como se fosse igual ao Monopólio que, tendo a sua dose de estratégia, é apenas de uma dimensão, em que andas à volta em círculos e estás limitado em muitos aspectos. Quem diz Monopólio, diz Pictionary ou Scrabble. Desde então, houve uma evolução tão acentuada e uma procura por estes jogos tão grande que essa é a principal razão de estarem a ser lançados tantos jogos. As pessoas que experimentam querem mais, querem saber qual será a próxima novidade, como podem progredir com isto de uma forma diferente. Creio que se as pessoas tiverem mente aberta para experimentar um jogo fora dessa zona de conforto, digamos assim, dificilmente vão voltar a jogar UNO, Monopólio, Pictionary, etc. e há uma variedade enorme: desde jogos de cartas, de miniaturas, role playing, de 30-45 min até 2-4 horas, etc.

Existe uma grande comunidade de apreciadores destes jogos?

No mundo todo, sem dúvida. Estamos na Golden Age dos Board Games, é uma loucura! Existem centenas de jogos para todo o tipo de gostos. Na plataforma Kickstarter, o que gerou o maior financiamento foi, sem sombra de dúvida, os jogos de tabuleiro. Aqui em Sines, há um grupo de pessoas que é realmente entusiasta sobre este tema e também tenho conhecimento de mais algumas pessoas que gostam. Lost World tenta providenciar jogos para todos os gostos e um espaço em que as pessoas são bem-vindas para jogar e passar um bom tempo.

seja que tipo de jogo for, há para todos os gostos, para todas as idades e de várias durações

Quais os jogos que sugeres para quem quer começar a aventurar-se neste mundo? E para aqueles que estão mais habituados?

Depende de várias coisas. Se o objectivo for jogar com crianças talvez o Dixit ou Heroclix que são jogos relativamente fáceis de explicar e de aprender, não muito demorados, talvez 1 hora no máximo. Extremamente divertidos e com repetibilidades incríveis! Se quiseres um jogo rápido para jogar com amigos, super divertido, também relativamente fácil de aprender e altamente viciante, aconselho dois dos meus jogos preferidos: BANG! The Dice Game ou Star Realms. Se preferires um jogo mais demorado e com mais conteúdo aconselho Blood Rage ou Star Wars: Imperial Assault, por exemplo, recheados de miniaturas altamente trabalhadas e com vários tipos de jogo dentro de um só jogo. Tudo se resume a duas perguntas que faço sempre quando me pedem algum conselho: com quem vais jogar e que tipo de jogos é que já jogaste. Porque seja que tipo de jogo for, há para todos os gostos, para todas as idades e de várias durações.

Para terminar, há algumas novidades previstas para 2017?

Muitas mesmo! Começando pelo fim do ano, em Dezembro temos Mythic Battles: Pantheon que consiste numa caixa recheada de miniaturas pormenorizadas, de vários tamanhos, de deuses míticos e é base de batalhas em vários cenários. Por volta de Março, temos Runewars: The Miniatures Game. Hero Realms, que se não me engano já foi lançado durante este mês, também é um jogo que se fala bastante. Sinceramente, há tantas novidades previstas, desde jogos novos ou expansões, que é difícil lembrarmo-nos de todas.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This