rdb_moonholyday_header

Moon Holiday

From “Down Under” to the Moon...

Moon Holiday é o nom de plume usado por Alexandra Ward para dar corpo a um concêntrico sopro de melodia.

A multiculturalidade que alicerçou entre Hong Kong e Sydney permite-lhe uma vivência de folhagens frescas no vasto horizonte da memória.

Actualmente vive em Sydney mas durante 15 anos cresceu no panorama de Hong Kong, onde todos lhe pareciam “peças” vindas de diferentes partes do mundo. Este puzzle fomentava relações baseadas em características e interesses comuns, dando abertura a uma espécie de ramificação sócio-cultural que lhe aprofundou o olho e o espírito.

Pode dizer-se que, para Moon Holiday, a música, era como uma lâmpada em repouso. Suscitava-lhe inquietude, não conseguia atingir um grau de simples satisfação; talvez porque não entendia o significado. Contudo adorava a emoção que lhe transmitia. Aos 8 anos decidiu escrever uma canção, apoiando-se nos Beatles, e mostrou-a um amigo vizinho. Ele gostou!!! Talvez tenha sido este o momento catalisador para iniciar o processo de comunicação musical.

Estudou música, no entanto gosta de se intitular auto-didacta. A música electrónica permite-lhe explorar possibilidades ilimitadas e multiplicar imagens/memórias dando origem a diversos segmentos vocálicos.

As suas influências são The Knife, Atlas Sounds, Deerhunter, Little Dragon – para quem fez, recentemente, a primeira parte de um concerto – PJ Harvey, Air e Fever Ray.

Guilt Trip é o nome do primeiro EP onde podemos visualizar estas palavras na côr da sua eufonia. Edita pela autraliana Future Classic, ainda, no mês de Dezembro. No site da editora pode-se fazer download de “Capsular” e do podcast “Future Classic Dj’s -November Update 2010” onde encontramos “Definitely” (a música que me despertou a atenção).

A atmosfera é envolvente, simples, melancólica e contém uma linguagem que pousa numa estância fantasista. Não resisto ouvir sem levitar ou entrar em “órbita”. Simplesmente fecho os olhos e permito-me pausar sentindo o ar que me percorre o peito ou o sangue que circula nas veias. É uma espécie de “férias na lua” com uma duração de ¾ minutos de cada vez.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This