“Na cozinha da noite” | Maurice Sendak

“Na cozinha da noite” | Maurice Sendak

Leite na Massa! Massa nos Sonhos!

Acordado a meio da noite por um grande estrondo, o Miguel desceu à cozinha e entrou, deslumbrado, num mundo à parte, onde três cozinheiros iguaizinhos preparavam os melhores pães-de-leite do mundo.

Na Cozinha da Noite” (Kalandraka, 2014) devolve aos leitores portugueses a mestria do autor do aclamado “Onde vivem os monstros”. Maurice Sendak escreveu e ilustrou este livro, publicado em 1970, para vingar os seus 11 anos de idade, quando leu na montra da pastelaria Sunshine Bakers, em Nova Iorque, a frase: “Nós forneamos para ti enquanto dormes”. Assim, Maurice “vestiu-se” de Miguel e foi desvendar os mistérios noturnos da cozinha. Vestiu-se, ou melhor, despiu-se, para nu cair na cozinha precisamente dentro da massa dos pães de leite.

“Na cozinha da noite” | Maurice Sendak

Os três cozinheiros vêem o Miguel como o leite que faltava na receita e, então, metem mãos à obra com as suas colheres de pau: “Mexa! Raspa! Amassa! Coze!”.

O Miguel lá se desenvencilhou de tal embrulhada, antes que do forno saíssem “pães-Miguel”, e voou até lá acima, ao mais alto ponto da cozinha da noite, até cair dentro do leite, mergulhando até ao fundo.

Os sonhos de infância, as marcas que se guardam na memória – deturpadas ou fantasiadas pelo tempo -, ganham neste livro uma voz própria e uma capacidade inventiva puramente infantil, onde tudo é possível, até mergulhar no leite, ser parte da massa dos pães e ajudar três cozinheiros iguais ao personagem gordinho da lendária dupla “Bucha e Estica”.

À noite, quando tentam adormecer nas suas camas, as crianças ouvem e estranham os barulhos da casa e da rua. Então, quando adormecem, cada ruído é o mote para um sonho profundo que os leva dali para longe até amanhecer.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This