rdb_pelaranja_header

“O Meu Pé de Laranja Lima”

O Pequeno Palco de Lisboa pode ser encontrado ali para os lados do Benfica. E revela-se grande

O romance de José Mauro de Vasconcelos já foi filme, já foi novela. É, agora, revisitado pelo Pequeno Palco de Lisboa que se revela enorme.

A história de Zezé, uma criança de cinco anos cuja infância se revela difícil, sobe ao palco do Teatro Turim pelas mãos do Pequeno Palco de Lisboa. A estreia neste teatro de Benfica aconteceu no dia 1 de Dezembro.

Entre a fantasia e uma realidade dura, Zezé torna Xururuca, um pé de laranja lima que se encontra no quintal, como o seu confidente. Entre o pai que tem e o pai que gostaria de ter, Zezé rapidamente conhece o que significa a dor e a saudade.

O texto foi adaptado por Luciano Luppi. A cenografia da peça está a cargo de Rui Luís Brás e é reveladora de uma enorme criatividade: os diferentes espaços onde a acção decorre são construídos com peças que os actores empurram para lá e para cá, fazendo-nos viajar pelo mundo de Zezé e da sua família. A música faz parte do espectáculo e encaixa na perfeição na viagem. Uma nota positiva para os figurinos que, sendo simples, servem de moldura à entrega interpretativa dos actores.

Alexandra Rocha, Cristóvão Campos, Patrícia Resende, Pedro Bargado e Suzana Farrajota constituem o elenco de uma peça que nos emociona e que nos faz parar para pensar sobre o valor do próprio pensamento e da palavra, do sentir e do viver. Damos por nós a questionar o papel do sonho e da amizade na nossa vida. Pelo meio, emocionamo-nos com a vida de Zezé, mas também nos rimos com as suas tropelias.

No Teatro Turim podemos encontrar o Pequeno Palco de Lisboa em cena aos sábados e domingos (17h) com “O Meu Pé de Laranja Lima”; e às segundas (21h) com  “D´Eça”.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This