Aquarelle

Depois da primeira maquete, o projecto apresenta agora um novo trabalho multimédia. Conheçam-no nesta edição da Rua de Baixo.

Para os menos distraídos e que acompanham as edições da Rua de Baixo com alguma regularidade este nome não é estranho.

Os Aquarelle já foram motivo de destaque aqui na Rua de Baixo, por causa da sua primeira apresentação em maquete. Como no passado já falámos sobre a história deste projecto, desta vez iremo-nos debruçar sobre o passado recente dos Aquarelle que sofreu algumas alterações.

Depois de terem sido considerados como um dos projectos mais inovadores do ano e a sua maquete (“ten postcards to her ghosts/ten postcards from his ghosts”) ter sido colocada na lista das melhores de 2003, a voz do projecto, Mara Neves, deixou os Aquarelle. Em vez de ter sido efectuada uma substituição nas vocalizações dos temas, o projecto optou por seguir um caminho diferente e juntado ao colectivo Susana Mota nas pinturas e Rui Almeida nos sons e guitarras.

O trabalho agora apresentado, de nome “era uma vez uma cortina …”, consiste numa obra multimédia, composta por temas instrumentais e imagens ilustrativas de cada um dos sete episódios do conto com o mesmo título, que constitui o elo de ligação entre as suas diferentes componentes. É uma história contada detrás e através de uma cortina, não apenas pelo próprio texto, mas também através dos sons e das imagens que, ao invés de contribuirem para uma interpretação mais redutora, dilatam as perspectivas.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This