Equalizador LX 06

Novo concurso de música no Santiago Alquimista em Fevereiro.

Os concursos/festivais que pretendem dar a conhecer novos valores da música portuguesa não são uma novidade. Já existem alguns, com um sucesso relativo, que tem diminuído com o passar dos anos. O Equalizador_LX_06 é “mais” um concurso de nova música portuguesa que vem colmatar uma lacuna existente na cidade de Lisboa e pretende ser um ponto de encontro entre bandas, público e “agentes” do meio, de forma a dinamizar o panorama musical português. A primeira edição do evento vai decorrer no Santiago Alquimista entre 3 e 18 de Fevereiro e tem o apoio da rua de baixo.

Para ficarmos a conhecer um pouco melhor este novo projecto, convidámos um dos mentores desta ideia, Peter de Cuyper, para uma conversa sobre o Equalizador_LX_06 e para tentar perceber de que forma este concurso será diferente dos demais existentes em Portugal.

Natural da Bélgica, Peter de Cuyper esteve sempre ligado à música e hoje, para além de fazer parte de uma produtora de eventos (a Soundsnack), é um dos elementos dos Le Divan, um projecto de Sesimbra ligado ao electro-rock.

Para além da natural importância que um evento deste género tem na divulgação de novas bandas, a “não-existência de um concurso relevante em Lisboa” foi algo que “estimulou” todos os elementos da organização, disse-nos Peter. A existência de mais festivais deste género é sempre bem-vinda, desde que sejam “mais organizados e totalmente isentos”, concluiu.

Um dos maiores problemas deste tipo de concursos é o que vem a seguir. Embora uma banda seja premiada num evento deste género é necessário existir muita determinação e apoio de forma a conseguir vingar no meio musical português. Para Peter, “não basta gravar um CD”, é sempre necessária uma “boa promoção”, algo que na maioria dos casos é “negligenciado”. “Os casos de sucesso são aqueles que conseguem conciliar promoção e qualidade”, concluiu.

Um outro motivo de interesse para esta primeira edição do Equalizador_LX_06 é a diversidade dos projectos a concurso que, segundo Peter, “garantem uma grande variedade de estilos”, onde a “originalidade e qualidade” serão as duas características mais importantes.

Embora este seja ainda o primeiro ano do Equalizador_LX_06, a organização está decidida em realizar este evento todos os anos. “Esperamos uma boa afluência de público, de forma a demonstrar a necessidade deste tipo de acontecimentos na capital”, disse-nos Peter.

Para além do habitual júri, que vai ser composto por 3 elementos: um representante da Music Factory, um representante do Zingadin e Marc Requille, teclista dos Vive La Fête, as próprias bandas vão poder votar nas suas “adversárias”, cabendo-lhes 50% da decisão final.

O concurso decorre durante 5 noites (4 eliminatórias e uma final). Em cada uma das eliminatórias vão actuar 4 projectos, apurando-se apenas um para a derradeira final, onde actuam outros convidados. Serão atribuídos prémios aos dois primeiros classificados (vales de compras em lojas da especialidade, de 1500 e 700 euros respectivamente).

Todos os espectáculos vão decorrer no Santiago Alquimista em Lisboa entre 3 e 18 de Fevereiro e os bilhetes custam 5 euros para as eliminatórias e 10 euros para a grande final.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This