José Álvaro de Morais

Obra integral do realizador português em 3 DVD.

Pela primeira vez, a obra integral do realizador José Álvaro de Morais em formato dvd é lançada este mês sob a chancela da Atalanta Filmes, composta por “Quaresma”, “O Bobo”, e “Peixe-Lua”. Para além dos filmes, cada dvd contém alguns extras produzidos especialmente para o efeito.

Após uma primeira incursão no mundo do cinema com uma longa-metragem, um documentário invulgar e romântico, sobre a relação entre os pintores Maria Helena Vieira da Silva e Arpad Szenes, José Álvaro de Morais leva a cabo uma aventura que durou vários anos e se tornou num marco para o cinema português, “O Bobo”, uma ficção centrada nos ensaios de uma adaptação teatral da obra de Alexandre Herculano. Este filme conquistou o Grande Prémio, o Leopardo de Ouro do Festival de Locarno de 1987. Magistralmente realizado, conta com interpretações de alguns dos maiores actores portugueses, como: Paula Guedes, João Guedes, Luís Miguel Cintra, Fernando Heitor e Luís Lucas. Trata-se de um retrato político, social e sobretudo afectivo de uma geração perdida, a geração dos sonhos revolucionários. É uma obra ímpar que ficou para a posteridade na história do nosso cinema.

O realizador apresenta-nos um filme que não é mais do que uma saga familiar passada nos meios da aristocracia rural: “Peixe Lua”. O filme esteve no Festival de Montreal, no Canadá, onde  recebeu os  elogios da imprensa. O nome da película provém de um poema de Garcia Lorca que é encenado durante o filme. Em “Peixe Lua”, o realizador dá-nos uma visão de um país que Portugal nunca antes tinha visto no cinema, com as paisagens magníficas do Sul. É uma obra contemporânea e cheia de  personagens que transbordam de vida, com uma realização operática que lembra Luchino Visconti. E revela uma actriz  extraordinária, Beatriz Batarda, que comanda desde o início o filme contracenando com outros actores, como Luís Miguel Cintra, Marcello Ugere, Ricardo Aibéo, Paula Guedes, Fernando Heitor e o mítico actor espanhol Paco Rabal.

A derradeira obra do cineasta foi “Quaresma”, de 2003, filme seleccionado para o Festival de Cannes. Se no filme anterior o realizador filma o Sul quente e mediterrânico, neste filme ele mostra a Covilhã, a Serra da Estrela e a longínqua Dinamarca, cenários gelados e ventosos. Mas o  verdadeiro vendaval do filme é Beatriz Batarda, que neste filme tem uma interpretação inesquecível e nunca antes vista no nosso cinema. Também em “Quaresma”, o realizador foi buscar  mais uma vez a sua “trupe” de actores: Luís Miguel Cintra, Ricardo Aibéo, Paula Guedes e Fernando Heitor.

O carinho, a paixão e o talento com que José Álvaro Morais criava e filmava estas personagens imprevisíveis e fascinantes e o modo como dirigia os seus actores é o espelho mais visível da sua enorme originalidade.

A sua morte prematura, aos 59 anos, deixa ainda  mais pobre o cinema nacional.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This