1

Total War: Warhammer 2 | Análise

Obrigatório a qualquer fã do género!

Ainda que pouco mais de um ano separe Total War: Warhammer 2 do seu antecessor, lançado em Maio do ano passado – uma decisão ousada que certamente estará a fazer com que muito jogador fique de pé atrás no que diz respeito à sua aquisição – podem ficar descansados. Apesar de à primeira vista se fazer sentir mais como uma expansão do que propriamente uma sequela, ao aprimorar a fórmula de sucesso do seu antecessor, adicionando-lhe novas dinâmicas, raças e uma nova campanha, Total War: Warhammer marca o seu regresso como uma das melhores experiências que alguma vez agraciaram o género!

A acção de Total War: Warhammer 2 transporta-nos para um novo continente repleto das mais verdejantes planícies, pântanos e florestas. Aqui, vamos encontrar High Elves, Dark Elves e Lizardmen a travarem as mais fantásticas batalhas, enquanto que escondidos no subsolo, os Skaven esperam o momento certo para uma emboscada. Cada uma destas raças confere ao jogador uma distinta forma de jogar. Merecem destaque os Lizardmen e com uma simples palavra posso explicar porquê: Dinossauros! Mas o facto é que todas elas são extremamente divertidas de jogar! Conhecer e explorar o que cada facção tem para oferecer é extremamente gratificante e, confere uma enorme sensação de diversidade que nos fará voltar vezes sem conta para sessões que pensamos nós que irão durar apenas umas horitas e nem damos pelo tempo passar ao fazermos parte de momentos memoráveis que felizmente podem ser replicados no tradicional modo de Batalha se assim o desejarmos!

À primeira vista parece que tudo se irá desenrolar seguindo a habitual norma dos jogos de estratégia em tempo real por turnos. Explorar e expandir o nosso império continua a ser a palavra de ordem, sim, bem como o extermínio dos nossos inimigos mas Total War: Warhammer 2 agita um pouco as coisas ao permitir que o objectivo final seja disputado por todas as facções em campo. Acontece que há muito, muito tempo, para fazer frente a uma incursão das forças do Chaos, os High Elves construiram um vórtice mágico. Porém, os eventos recentes levaram ao seu enfraquecimento e o seu imenso poder está agora vulnerável. Seja com o objectivo de o controlar ou destruir, cada facção, ao longo da campanha terá a oportunidade de realizar cinco rituais. Façam-no primeiro e… claro que não vos digo o que acontece! Esta é uma surpresa que desencadeia o final da vossa campanha e não vos vou estragar nada. Preparem-se, sim, para um desafio que irá colocar à prova, toda a vossa perícia como senhores da guerra!

É impressionante como esta pequena mudança mudou por completo a minha forma de jogar. Ser demasiado defensivo ficou completamente fora de questão, isto porque me arriscava a que outra facção conseguisse realizar os cinco rituais antes de mim. Preciso de arriscar e ser mais ofensivo mas sem nunca comprometer a estabilidade do meu império. Falar é fácil, não é? O sentimento de urgência é sem dúvida maior e é algo que não só beneficia esta sequela como também lhe confere alguma distinção. Se o peso das nossas decisões como líder de um império já era enorme, agora é ainda maior!

Repletos de castelos por conquistar, ruínas e segredos por desvendar, explorar depressa se torna a palavra de ordem mas há que saber ponderar riscos e prioridades. A estratégia de Total War: Warhammer continua bastante complexa. Não é fácil, gerir tanta coisa ao mesmo tempo, já não o era no título anterior e o mesmo acontece aqui. Garantir a estabilidade e a moral do nosso império, bem como do tesouro, e assegurar uma presença militar capaz de impor respeito no campo de batalha é extremamente importante e irá sem dúvida influenciar a nossa relação com as restantes facções. O vosso grau de familiaridade com o género irá aumentar ou atenuar a extensão da curva de aprendizagem, como devem calcular. Mas a malta da Creative Assembly vai mais longe e, tal como no título anterior, há que contar com a personalidade bem vincada de cada uma das raças disponíveis – veja-se o caso dos Dark Elves e Skaven que podem revoltar-se devido a uma inércia militar prolongada. Um factor pertinente e que só ajuda que a que mesmo os veteranos tenham de… esperar o inesperado, digamos assim!

Claro que por muito diplomáticos que sejamos, o facto é que não iremos conseguir agradar a todas as facções e isso leva a que os confrontos sejam inevitáveis, por mais que os queiramos adiar. Mas é aí que Total War Warhammer 2 atinge o seu total esplendor. Sempre com uma banda sonora de luxo a acompanhar-nos, é impossível não nos vermos no papel do general que meticulosamente dispõe as suas unidades em pontos estratégicos do mapa de modo a travar o avanço do exército adversário e consequentemente obliterá-lo, enviando assim uma mensagem de que não estamos para brincadeiras. Esconder unidades de arqueiros nas florestas em redor ou colocar a cavalaria no topo de uma colina de modo a que possam carregar sobre o adversário a toda a velocidade é apenas um ínfimo dos planos que podemos traçar para ganhar vantagem sobre os nossos inimigos.

No final da batalha, ou recuperamos de uma amarga derrota, ou recolhemos os louros do nosso sucesso. Regressa o sistema de progressão dos nossos heróis, com armas, armaduras, montadas e artefactos para descobrir e mudar a forma como jogamos com eles. A isso alia-se uma extensa barra de talentos para desbloquear e que podem fazer deles os mais preciosos dos diplomatas ou os mais valorosos dos combatentes, com a sua destreza em combate ou capacidade de motivar e liderar as unidades ao seu comando.

Novas raças e dinâmicas conferem uma nova variedade ao género e com uma nova campanha para percorrer, preparem-se para desafios que irão colocar à prova todo o vosso engenho como senhores da guerra. Os mais competitivos irão certamente esfregar as mãos com a oportunidade de testar as suas habilidades contra outros jogadores online mas para mim a cereja no topo do bolo é mesmo o facto de nos podermos juntar a um amigo e desfrutar do melhor que este jogo tem para oferecer numa gloriosa e épica cooperação! Se és fã do género RTS, Total War Warhammer 2 é um título que não podes deixar escapar!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This