“CAVALO MANCO NÃO TROTA”

Miguel Torres, um réu prestes a declarar em tribunal a sua culpa ou inocência, é o personagem que o actor Luís Vicente encarna em “Cavalo Manco não Trota”, monólogo que o Theatro Circo acolhe a 13 de Setembro (21h30). Da autoria do jornalista e ensaísta espanhol Luís del Val, o texto que chega a Braga pel’A Companhia de Teatro do Algarve distingue-se, de acordo com o testemunho de Luís Vicente pelo registo «divertido, irónico e amargo» em que é feito um “ajuste de contas” do personagem, não tanto com a Justiça, mas com a vida e memórias que carrega.

No momento em que o Juiz pergunta se o réu se considera culpado ou inocente, Miguel Torres é remetido, num ápice, para um turbilhão de memórias que começam na infância, precisamente aos oito anos, quando pela primeira vez lhe foi feita a mesma pergunta, e terminam no momento e na circunstância em que agora se encontra, volvidos quase quarenta anos.

Os conflitos de infância, a fuga de casa dos pais, a juventude de um estudante de origens humildes na universidade e depois como marinheiro, os amores impossíveis e os amores destruídos, o seu desempenho como construtor civil corrupto…a morte do filho. Tudo é convocado para um “ajuste de contas” que Luís Vicente interpreta com a mestria que uma carreira preenchida por inúmeras participações em produções de grandes autores da dramaturgia mundial, quer como actor, encenador ou produtor lhe garantiu.

Considerado pela crítica como um dos mais prestigiados actores portugueses contemporâneos, Luís Vicente, actual director artístico d’A Companhia de Teatro do Algarve, destacou-se ainda no desempenho de funções em teatro, cinema e televisão em Espanha, França, Polónia, Angola, Bélgica, Alemanha e Luxemburgo, tendo participado em inúmeros projectos radiofónicos e televisivos.

Ingressos, a 8 euros, disponíveis em www.theatrocirco.bilheteiraonline.pt, na bilheteira do Theatro Circo, lojas Fnac e estações CTT aderentes.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This