1547719237_large-600×384

Caveblazers | Análise | Switch

“Um dos melhores do género…”

Quero começar por dizer logo o meu ponto principal no título desta review e sim, o jogo é muito bom. Claro que antes de a escrever tive o bom senso de me informar para conseguir escrever o melhor artigo possível para que vocês – os leitores – comprem jogos que valham o dinheiro. Pelo menos para quem os compra. Mais uma vez, para quem gosta de um desafio, acho que têm muito que encontrar aqui neste jogo.

Como disse, tive o cuidado de me informar e encontrei muitas reviews apontando para a semelhança entre este título e um famoso jogo chamado Dead Cells.

Bom, eu acho que não tem muitas semelhanças para além do género de jogo, ou seja, são, os dois, Roguelike games no seu melhor. Vejamos.

Uma vez que estou a fazer a review do Caveblazers, cabe-me, portanto, avaliar a jogabilidade deste e não de outro qualquer título. Por isso, acho justo que cada jogo seja avaliado de forma a que esta (avaliação) apenas se singa ao próprio jogo e não por comparações. Dito isto, passemos então à análise do mesmo.

Caveblazers trata-se de um indie game, dotado de uma imensa originalidade e complexidade para o preço que pede sendo, na minha opinião, um grande negócio em termos de qualidade preço. Em todas as vezes que iniciamos o jogo, temos a garantia que a próxima run não vai ser igual àquele que estamos a jogar, dando uma enorme replayability ao mesmo. Para alem disto, em cada run temos a possibilidade de enfrentar novos inimigos, bosses ou dungeons que servirão para aumentar o nosso arsenal ao nível de armas e conhecimentos do próprio jogo, evoluído a cada minuto que passa e tornando-nos cada vê melhor, possibilitando assim, um maior progresso no jogo. Temos ainda ao nosso dispor – para além das armas claro – um arsenal de armaduras, poções e runes, que irão. de certo, ajudar em cada novo jogo que fizermos!

Temos ainda a possibilidade de transformar a nosso personagem a nosso gosto através da introdução de roupas que vão aparecendo ao longo do jogo.

Quanto à jogabilidade: se tivesse de a descrever por uma palavra diria simplicidade. Os controlos são realmente simples de aprender e intuitivos, não sendo um jogo super complexo para novatos, podendo estes tirar o maior proveito do mesmo e sem perder muito tempo em tutoriais chatos.

Finalmente, quanto ao grafismo do jogo em questão, também, nada a apontar. Assim como a soundtrack, caracteriza-se por ser mais uma vertente original do jogo, cheia de charme e que nos remonta aos inícios dos tempos em que, jogos como estes, eram desenhados para o grande ecrã e não para a conveniência da portabilidade que temos hoje.

Por todos estes pontos, acho que Caveblazers é um título que merece ser apreciado na sua totalidade e nada como a Nintendo Switch para se tornar a casa deste.

Nº de Porta: 8,5/10



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This