rdb_joaotorto_header

João Torto @ Teatro D.Maria II

“A inteligência é a melhor das armas para se voar”

Em palco a história de João Torto, um português que em 1540 insistiu em subir ao alto da Torre da Sé de Viseu e percorrer, voando, o espaço até ao Campo de S. Mateus utilizando asas por ele construídas. No entanto, esta não é só a história de João Torto, é a história de todos aqueles que têm um objectivo ou um sonho.

É uma reflexão sobre o voar, sobre a visão e sobre a perspectiva, sobre a forma como olhamos o mundo. Alterando-se a nossa posição e o nosso campo de visão, alteram-se também as formas como compreendemos e apreendemos informações tão simples como para cima ou em frente.

No chão delineia-se um corpo, escrevem-se as fórmulas matemáticas de um voo que à partida pode não correr bem, mas essa é também a ideia inerente a todo o espectáculo, a de “falhar o melhor possível”. Se nunca deixarmos de tentar, mesmo sem nunca conseguirmos alcançar o que desejamos, não há problema, porque nunca desistimos de perseguir o nosso objectivo e nunca deixámos de tentar superar aquilo que somos.

Com o seu sonho sempre presente, João Torto não deixa de trabalhar na construção das asas que o levarão a voar pelo céu de Viseu, asas estas que são feitas, sob o olhar do público, pelos quatro actores que dão vida a esta personagem.

Um espectáculo da Magnólia Teatro para todos os que tentam sempre fazer mais e para aqueles que precisam de ser relembrados de que tentar falhar o melhor possível é sempre melhor do que não tentar.

TEATRO D.MARIA II
SALA ESTÚDIO
08 DE MAR A 01 DE ABR 2012
4.ª a Sáb. 21h15 Dom. 16h15
27 mar (Dia Mundial do Teatro) 21h15

criação Magnólia Teatro
direção artística Rafaela Santos
consultoria artística Cristina Carvalhal
dramaturgia Fernando Giestas
cocriação e interpretação Leonor Keil, Margarida Gonçalves, Miguel Fragata e Rafaela Santos
espaço cénico Henrique Ralheta
desenho luz Jorge Ribeiro
figurinos Rafaela Mapril
música e desenho de som Nanu Figueiredo
contrabaixo Miguel Leiria
apoio à produção e projeto Fátima Alçada
produção executiva Meninos Exemplares
coprodução TNDM II e Magnólia Teatro / Amarelo Silvestre e Fundação Lapa do Lobo

residência artística subsidiada por Direção-Geral das Artes
apoio à residência e à colaboração artística de Cristina Carvalhal Teatro Viriato
apoios Lugar Presente/Companhia Paulo Ribeiro, Pousadas de Juventude, As Casas do Visconde



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This