rdb_michelleloweholder_header

Michelle Lowe-Holder

A Sustentabilidade do Ser Acessório.

Que a Central Saint Martins College é o berço de novos talentos na área da moda não é novidade, mas Michelle Lowe-Holder é um caso peculiar pela afirmação de uma eco-fashion. Nascida no Canadá, assim que termina a sua especialização em Knitwear (malhas) decide lançar a sua marca própria de acessórios 100% sustentáveis e ecológicos, concebidos a partir de desperdícios têxteis e restos de colecções anteriores numa harmónica reciclagem e reutilização.

Adepta do movimento Arts & Crafts, defende a originalidade e unicidade de cada peça, produzida integralmente por processos artesanais manuais, num revivalismo modernicista de técnicas seculares de bordados e rendas. A sua preocupação não se encontra em procurar avidamente seguir as últimas tendências, mas sim em produzir aquela ‘química’ nos potenciais clientes, pontuada por um processo de identificação.

O seu processo criativo floresce do têxtil escolhido, da sua textura e especialmente do detalhe artesanal que desenvolve em cada peça, tendo as duas últimas colecções, Outono/Inverno 2010 e Primavera/Verão 2011, sido fundadas sob a ‘ribbon art’, técnica de decoração através do trabalho de laços. A ética ecológica, em que se alicerça a sua colecção, porta consigo um certo cariz étnico, reflectido em peças coloridas presenteadas por sobreposições de tecidos e jogos de bordados conseguidos por dobragens e colagens.

Para a definição do presente rumo eco-sustentável das colecções de acessórios de Michelle Lowe-Holder muito contribuiu o programa de mentoria do London College of Sustainable Fashion, outrora concentrado em peças vintage. Actualmente, a sua linha de acessórios incrivelmente originais e por vezes com um aroma tribal inclui anéis, colares, pulseiras, brincos, bandoletes e cintos, mundialmente disponíveis em lojas da especialidade por preços que se iniciam numas módicas £12.

Para Michelle Lowe-Holder o valor da sua marca é fruto do carácter artesanal, auferido pelo ‘bordado’ manual único de cada peça numa atitude ecologicamente sustentada, fundamentada por uma ética ecológica na moda. Afinal o que custa ser verde com um apelo assim tão aliciante?!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This