rdb_galaxys3_header

Samsung Galaxy S III

O verdadeiro iPhone killer

Nos últimos dois anos a Samsung tem demonstrado ser a principal rival da Apple no mercado dos smartphones, tendo apostado no Android como sistema operativo, criando a sua própria interface – TouchWiz. Depois de um percurso “acidentado”, o sistema operativo da Google chegou a um ponto de maturação bastante interessante. Com a versão 4.0 (Ice Cream Sandwish) consolidada (a próxima versão – 4.1, Jelly Bean – já foi lançada para alguns modelos) e com um mercado de aplicações cada vez mais próximo da AppStore da Apple (90% das aplicações já se encontra disponível para Android – Instagram, Flipboard e Sticher são as mais recentes) os dispositivos “topo de gama” tornaram-se válidas opções para quem não quer entrar no ecosistema da Apple. Com o Galaxy SIII, a Samsung não só criou o melhor smartphone alguma vez fabricado como também colocou a Apple sob pressão pela primeira vez desde o lançamento do primeiro iPhone.

A Samsung aposta muito neste dispositivo. A campanha “arrancou” com a apresentação oficial em Londres, prosseguiu com lançamentos individualizados em cada País e o Galaxy SIII tem surgido associado a diversos eventos, tendo sido até o telefone oficial dos Jogos Olímpicos de Londres. Embora a marca sul-coreana tenha muitos outros equipamentos no mercado, o Galaxy SIII tem sido encarado como um real game changer e o passo definitivo que coloca a Samsung como a mais importante marca de smartphones Android no mundo. A resposta do mercado e as reviews muito positivas provam que a aposta foi claramente ganha.

Existem diversas características que tornam a experiência de utilização do Galaxy SIII única.

1 – O ecrã

No “papel”, as 4,8 polegadas podem parecer um exagero mas ao pegar no Galaxy SIII rapidamente mudamos de opinião. Muitas das reviews criticam a escolha de um ecrã Super AMOLED mas não conseguimos fazer nenhum reparo à fantástica definição. Perfeito para ver um filme, para jogar e para ler. O ecrã encaixa como uma luva no design do dispositivo. Na realidade, o design do telefone é lindíssimo não o tornando demasiado bulky e difícil de manusear. Super leve e com um excelente grip, não necessita de qualquer capa protectora para tornar a sua utilização mais segura.

2 – O processador

Quad-core 1.4 GHz Cortex-A9 com 1GB de RAM. Para simplificar, podemos dizer que este telefone é extremamente rápido, mesmo em multitasking com jogos e vídeos a executar. A fluidez é fantástica. Fizemos várias tentativas para tentar abrandá-lo e o máximo que conseguimos foram alguns engasgos esporádicos.

3 – A câmara

As câmaras da Samsung têm vindo a melhorar de modelo para modelo, mas este salto foi realmente fantástico. A rapidez de captação está ao nível do iPhone 4S mas as funcionalidades built in são bastante superiores. Através da aplicação “nativa” do Galaxy SIII é possível captar fotografias panorâmicas (exemplo 1, exemplo 2), aplicar directamente filtros (à semelhança dos que existem no Instagram), tirar uma fotografia somente quando a pessoa está a sorrir, captar 8 fotografias seguidas e escolher a melhor (uma característica que a Samsung apelidou de Best Photo) e partilhar directamente as fotografias com aqueles que acabaram de ser fotografados (Buddy Photo Share. O Galaxy SIII identifica os rostos de uma tecnologia de reconhecimento facial e apresenta logo a opção de partilhar por email a fotografia)

4 – A bateria

Para o “leigo”, uma das principais reclamações, independentemente do modelo de smartphone, é a necessidade de carregar diariamente a bateria. Acostumados a telefones com um leque de funcionalidades limitada, é difícil entender como é possível que a bateria de um telefone “topo de gama” apenas dure um dia. Mais do que um telefone, um smartphone é um verdadeiro computador e é natural que 24 horas depois de utilizar serviços como o GPS, Wifi e 3G, jogar e ver filmes num ecrã de alta definição seja necessário carregar a bateria. Surpreendentemente, a prestação da bateria de 2100Map do Galaxy SIII foi bastante positiva tendo em consideração todo o trabalho que necessita de suportar. Diríamos que um utilizador “normal” conseguirá manter o telefone ligado durante dia e meio, podendo até chegar aos dois dias se tiver alguns cuidados e utilizar uma das muitas aplicações Android que possibilitam a automática poupança de energia ligando serviços apenas quando os mesmos são necessários.

5 – Smart Stay

Com o SIII a Samsung apresentou um conjunto de novas funcionalidades, algumas das quais já descritas acima (ver Câmara). De todas as funcionalidades, o Smart Stay é provavelmente a mais simples e mais útil. Com esta opção activa o Galaxy SIII detecta, através da câmara frontal, se alguém está directamente a “olha para o ecrã”, não permitindo o bloqueio automático. Desta forma é possível ler um artigo sem ser constantemente interrompido com a diminuição de brilho e com o bloqueio do ecrã.

Existem outras duas novas funcionalidades interessantes: S Beam – permite transferir por NFC qualquer ficheiro ou contacto através da aproximação com outro SIII (das duas traseiras); Pop Up Play – permite visualizar um vídeo numa janela enquanto se efectua qualquer outra tarefa. Sinceramente esta funcionalidade tem muito pouco de útil em 4,8 polegadas mas serve para demonstrar o poder de processamento do SIII.

Infelizmente o S Voice (o equivalente ao Siri), que permite executar diversos comandos por voz, não funciona em Português e, pelo teste que fizemos, em Inglês, tivemos muitos problemas (talvez o problema seja mesmo o nosso Inglês) não tendo sido possível chegar a um veredicto.

7 – Storage

Embora a necessidade de armazenar ficheiros localmente seja cada vez menos importante, é sempre importante ter essa possibilidade. O SIII permite a colocação de um cartão até 64Gb. Para além disso, oferece 50gb de storage no Dropbox durante 2 anos.

Conclusão

Diz-se que contra factos não há argumentos e parece-nos que estes factos são bastante sólidos e colocam o Galaxy SIII no topo da pirâmide dos smartphones. Naturalmente que existem muitos outros factores subjectivos que podem ou não ser do agrado de cada um, nomeadamente o design, tamanho e sistema operativo. Embora as versões mais recentes do Android sejam cada vez mais user-friendly, um novo utilizador de smartphones estará mais à vontade em iOS e até mesmo em Windows Phone. Para quem tem um telefone Android e procura um novo dispositivo o Galaxy SIII é a escolha óbvia. Quem tem um qualquer outro smartphone e está neste momento “no mercado” deverá experimentar e depois ponderar.

Prós

Design e leveza
– Ecrã
Performance
– Câmara
– Smart Stay

Contras

– S Voice não está disponível em Português
– Não suporta LTE
– Preço



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This