PETER SILBERMAN | IMPERMANENCE

PETER SILBERMAN | IMPERMANENCE

Depois de uma carreira marcada por projectos a solo sob um pseudónimo com nome de banda, que mais tarde serviu de baptismo para um álbum e para a formação definitiva de um grupo, embora temporário, eis que Peter Silberman assume a sua verdadeira identidade e apresenta-se ao público.

Impermanence é o primeiro projeto em nome próprio do artista norte-americano. Aos 30 anos de idade, Peter, volta a partilhar algo connosco. Habituado a ser uma espécie de lonely wolf, por gravar a grande parte do seu material sozinho, neste último disco contou com uma ajudita feminina (note-se, na música «Maya»)

Do ponto de vista sonoro há muito que se lhe diga. As seis faixas que compõem o álbum são todas muito bem trabalhadas. A guitarra tem um registo contínuo e imperial visto que é a principal arma de Silberman para nos seduzir, mas não trabalha sozinha. Conta com um conjunto de efeitos, desde do delay ao phraser, que contribuem para o ambiente e nos deixam levar.

Se pensarmos que só aos 30 anos é que Peter Silberman chega até nós a solo e, acharmos que já parece um pouco “tarde”, estamos a pensar mal.

Todo este tipo fez com que o americano adquirisse experiência para agora partilhar connosco aquilo que ele considera ser o melhor si mesmo. Impermanence já toca.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This